Selecione a fonte desejada
Menu

Fenômeno La Niña traz chuva irregular à soja no Rio Grande do Sul

A NOAA, Agência Norte Americana de Meteorologia e Oceanografia indica que a chance de formação de um novo fenômeno La Niña é cada vez maior. Atualmente, há 80% de probabilidade de termos o resfriamento do oceano Pacífico entre o fim da primavera de 2021 e início do verão de 2022.
COMPARTILHE ESTE ARTIGO
FacebookTwitterLinkedinWhatsApp


A chuva será irregular durante o ciclo da soja do Rio Grande do Sul. E vale uma informação importante: o La Niña não impede chuva, inclusive algumas precipitações intensas. A questão é que o fenômeno não garante boa distribuição da precipitação durante o ciclo. E o produtor sabe melhor que qualquer um que não adianta nada uma chuva forte e acima da média durante o desenvolvimento vegetativo e falta água justamente nos estágios mais críticos, como florada e enchimento de grão. 



Previsão para os próximos meses no Rio Grande do Sul


Olhando-se a previsão para os próximos meses, apesar das fortes chuvas registradas em setembro, o mês de outubro já deverá ter precipitação abaixo da média e diminuição da umidade do solo em áreas da Fronteira Oeste e Campanha. Na Metade Norte do Estado, apesar da previsão também de chuva menos intensa que no mês anterior, o acumulado ainda será suficiente para manter a umidade do solo.



La Niña não impede chuvas


Algo escrito acima é que o La Niña não impede chuva forte, mas torna a precipitação mais irregular. E justamente em novembro, simulações mais recentes indicam aumento da precipitação sobre o Rio Grande do Sul. Mas isso não deverá prolongar muito tempo, já que em dezembro e durante boa parte de janeiro voltam as estiagens regionalizadas especialmente sobre a Metade Sul do Rio Grande do Sul.


Finalmente, entre o fim de janeiro e decorrer de fevereiro, embora a precipitação permaneça abaixo da média, há indicativo de precipitações um pouco mais regulares sobre o Rio Grande do Sul. Longe disso diminuir a chance de perdas, mas pelo menos indica em um primeiro momento que a próxima safra poderá ter um desempenho um pouco melhor sobretudo na Metade Norte do Estado, região que costuma ter acumulados mais elevados que a Metade Sul Gaúcha no verão.



Mapa Descrição gerada automaticamenteMapa Descrição gerada automaticamente


Probabilidade de chuva acima ou abaixo da média para a América do Sul entre outubro e dezembro de 2021 e entre janeiro e março de 2022: Rio Grande do Sul com mais de 70% de chance de chuva abaixo da média no último trimestre deste ano e de 40% de chance de precipitação abaixo da média nos primeiros três meses de 2022 (Fonte: IRI)


Fonte: Climatempo.

Developed by Agência Jung
X

Inscrição PAP Digital Versão BETA

O PAP é uma ferramenta desenvolvida por consultores 3tentos para produtores rurais
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor

Mande sua mensagem

Selecione um assunto
Comercial Insumos
Comercial Grãos, Óleo e Farelo
Trabalhe Conosco
Indústria de Extração e Biodiesel
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor
Entrar em contato
CotaçõesCotações
Soja
Dólar
Bolsa Chicago
Referência: 14/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento %
[CBOT] Arroz 13,42 13,33 -0.22%
[CBOT] Farelo 431,5 423,5 0.00%
[CME Milk Futures] Leite 18,87 18,99 18,87 18,98 18,88 -0.79%
[CBOT] Milho 692,5 718,75 685 717,25 685 -4.73%
[CBOT] Óleo de Soja 68,59 68,41 +0.54%
[CBOT] Soja 1602,5 1625 1620,75 1625 1603,75 -0.53%
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,15 111,575 111,15 111,45 111,15 -0.29%
[CBOT] Trigo 737 730,25 727,25 730,25 727,25 +0.10%
Referência: 13/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento
[CME Milk Futures] Leite 18,95 19,1 18,94 19,05 19,03
[CBOT] Arroz 13,765 13,36
[CBOT] Farelo 424,7 448 427 448 423,5
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,475 111,925 111,2 111,775 111,475
[CBOT] Soja 1612 1657 1598 1657 1612,25
[CBOT] Milho 729 776,5 709,75 757,5 719
[CBOT] Óleo de Soja 69,05 71,91 70,85 70,85 68,04
[CBOT] Trigo 730 756,5 737 750 726,5
Frequência de atualização: diária