Selecione a fonte desejada
Menu
O agricultor não é o vilão da natureza: conheça um dos motivos que fazem do produtor o maior responsável pela conservação do meio ambiente
Queimadas na Amazônia e mudanças de políticas ambientais reacenderam com força a discussão sobre quem realmente impacta de maneira negativa a natureza. Nesse contexto, achamos importante deixar claro UM dos vários motivos pelos quais o agricultor é responsável pela conservação do meio ambiente.
COMPARTILHE ESTE ARTIGO
FacebookTwitterLinkedinWhatsApp

Em meio a tantos debates, muitas vezes protagonizados por pessoas sem conhecimento de causa e que podem seguidamente espalhar desinformação, entendemos por bem compartilhar mais um fato que comprova que o produtor rural brasileiro é quem mais preserva a natureza. Entre tantas iniciativas e regulamentos, a produção de biocombustível a partir de matérias-primas produzidas no campo é mais um dos itens que corroboram para essa afirmação.

Para cumprir com as metas de descarbonização assinadas no acordo de Paris em 2015, o Brasil tem como uma de suas premissas aumentar o consumo dos biocombustíveis(biodiesel, etanol, biometano, etc) na matriz energética brasileira, e para isso criou o RenovaBio. O objetivo do projeto é estabelecer um cenário de maior previsibilidade e regularidade no abastecimento dos biocombustíveis, incentivando empresas a investirem no setor, gerando mais emprego e renda na cidade e no campo.

Os ganhos econômicos são importantes, porém a principal base do programa está nos benefícios ambientais trazidos na substituição dos combustíveis fósseis por combustíveis renováveis.

O produtor rural, especialmente o de soja nesse contexto, é diretamente envolvido no processo para certificar o Biodiesel no RenovaBio. Para certificar o combustível produzido no programa, é realizada uma análise de todo o ciclo de vida do carbono, avaliando todas as etapas, desde o plantio da soja, transporte do grão, processamento, industrialização e transporte do produto acabado, considerando quanto carbono foi consumido nessas etapas e qual é o ganho no momento da queima quando comparado ao seu combustível fóssil substituto, nesse caso o diesel.

Além da análise de ciclo de vida do carbono o programa proíbe supressão vegetal, portanto a soja que deu origem ao biodiesel não pode ter sido originada de uma área onde tenha ocorrido desmatamento nos últimos anos.

Estamos vivendo um momento muito especial para a agricultura brasileira, pois além da responsabilidade de produzir alimentos para o mundo o agricultor também está sendo responsável pela produção da matéria-prima para um combustível menos poluente que está contribuindo e contribuirá cada vez mais para um planeta mais limpo. Não é novidade para os produtores que os maiores interessados na preservação do meio ambiente sejam do setor rural - afinal, seu sustento vem da natureza e eles trabalham em uma relação contínua de produção-preservação, tanto para garantir a produtividade das próximas safras quanto para preservar o campo de forma a seguir gerando frutos para as gerações futuras.

O produtor rural já vem, por muitos anos, praticando atividades que comprovadamente o classificam como o maior agente de preservação da natureza, sendo as mais conhecidas: áreas de preservação, reservas legais, licenciamentos ambientais e tantas outras. Para estar por dentro de como desmistificar os argumentos que vão contra as verdades do agro, uma ótima fonte é o canal do YouTube da produtora rural e RP Camila Telles, influencer do agro, que pode ser conferido aqui.

Todos os cálculos que comprovam o benefício da produção e uso de Biodiesel em relação à combustíveis fósseis deixam claro, portanto, que o produtor é, de diversas maneiras, peça fundamental na diminuição de poluentes, captura de carbono e melhoria da matriz energética renovável do Brasil. Contra fatos não há argumentos, e é com a verdade que vamos combater a desinformação em relação ao setor que garante a base econômica e sustentação do nosso país.

Developed by Agência Jung
X

Inscrição PAP Digital Versão BETA

O PAP é uma ferramenta desenvolvida por consultores 3tentos para produtores rurais
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor

Mande sua mensagem

Selecione um assunto
Comercial Insumos
Comercial Grãos, Óleo e Farelo
Trabalhe Conosco
Indústria de Extração e Biodiesel
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor
Entrar em contato
CotaçõesCotações
Soja
Dólar
Bolsa Chicago
Referência: 14/01/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento %
[CBOT] Arroz 12,895 12,95 12,89 12,935 12,895 +0.12%
[CBOT] Farelo 469,3 459,2 459,2 459,2 464,9 +0.54%
[CME Milk Futures] Leite 16,29 16,31 16,22 16,26 16,22 -0.55%
[CBOT] Milho 534 536,5 519 523 534,25 +1.86%
[CBOT] Óleo de Soja 41,91 43,27 +1.38%
[CBOT] Soja 1411,75 1413 1413 1413 1436,5 +1.81%
[CME Lean Hog Futures] Suínos 66,425 67,025 66,125 66,5 66,3 -0.82%
[CBOT] Trigo 670,75 673,25 653 660 670 +1.44%
Referência: 13/01/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento
[CBOT] Trigo 659,5 680,75 656,25 665 660,5
[CBOT] Milho 522,5 541,5 522,25 524 524,5
[CBOT] Arroz 12,88 12,88
[CME Lean Hog Futures] Suínos 66,75 68 66,7 67,975 66,85
[CBOT] Óleo de Soja 42,76 44,02 42,93 43,62 42,68
[CBOT] Soja 1411,75 1438,25 1410,75 1433,5 1411
[CME Milk Futures] Leite 16,3 16,43 16,27 16,35 16,31
[CBOT] Farelo 462 472,8 463 470,5 462,4
Frequência de atualização: diária