Selecione a fonte desejada
Menu

Calcário, enxofre e boro na entressafra: manejo para altos rendimentos

Para obter altos rendimentos nos cultivos agrícolas, inúmeras estratégias podem ser adotadas em diferentes momentos do ano. Quando falamos em correção e manutenção de solo, principalmente para cálcio, enxofre e boro, a entressafra é um dos períodos mais apropriados para adotar estratégias técnicas com impacto sistêmico.
COMPARTILHE ESTE ARTIGO
FacebookTwitterLinkedinWhatsApp

Calcário


O que é calcário?


O calcário é proveniente da moagem de uma rocha sedimentar rica em cálcio. De acordo com sua composição, pode ser classificado em diferentes tipos: Calcítico (quando possui menos de 5% de magnésio), Magnesiano (de 5 a 12% de magnésio) ou Dolomítico (acima de 12% de magnésio).

É um insumo primordial na produção agrícola, uma vez que pode melhorar as condições químicas e físicas do solo. Entre as diversas funções do calcário, podemos destacar a capacidade de reduzir a acidez do solo, aumentando o pH e neutralizando o alumínio, sendo que as culturas agrícolas, em geral, se desenvolvem melhor com o pH em torno de 5,5 a 6,5. Além de aumentar a disponibilidade da maioria dos nutrientes, como por exemplo, o fósforo, potássio, cálcio, magnésio, nitrogênio, enxofre e boro.



Qual a quantidade de calcário necessária?


Para realizar a recomendação da quantidade de calcário necessária a ser aplicada, diversos fatores devem ser observados, tais como o pH do solo, saturação de bases e quantidade de alumínio trocável, informações que estão disponíveis na análise de solo. Estes parâmetros fornecem ao profissional a base para recomendação, no entanto, devemos observar também o PRNT do calcário (Poder Relativo de Neutralidade Total), a cultura agrícola de interesse e a necessidade ou não de magnésio no solo, visto que é possível optar por uma fonte de calcário que disponibilize também maior quantidade o magnésio.

Como dito no início deste artigo, um dos momentos chaves para a realização da calagem, é na entressafra da cultura agrícola de interesse, uma vez que não se tem grande demanda de máquinas agrícolas e de mão-de-obra. Além de que, após a aplicação do corretivo, existe um período de reação no solo que varia conforme o PRNT do calcário.

Nesta ocasião de entressafra, não é só a aplicação de calcário que pode ser realizada, também é o melhor momento para correções de outros nutrientes no solo, exonerando o produtor da aplicação destes no momento da semeadura ou pós plantio das culturas. Dentre esses nutrientes, o enxofre e boro.




Enxofre


Qual é a função do enxofre?


O enxofre possui papel fundamental na fisiologia da planta, sendo constituinte de várias proteínas e está envolvido no processo de fotossíntese. Este elemento, em níveis insuficientes, pode impactar no desenvolvimento dos cultivos agrícolas, principalmente quando busca-se altas produtividades. Além disso, a exportação de enxofre na cultura da soja é alta, podendo chegar até 15,4 kg por tonelada de grão produzido, reduzindo ainda mais os teores desse nutriente no solo quando não utilizado um fertilizante que forneça níveis adequados (EMBRAPA SOJA, 2008).

No mercado existem diversas fontes de enxofre que podem ser aplicadas no solo, como por exemplo, o superfosfato simples, sulfato de amônio e o enxofre elementar, sendo que este último necessita de um período maior entre e aplicação e implantação da cultura de interesse, pois sua reação e disponibilidade no solo ocorre de forma lenta, logo a entressafra é o momento mais adequado para essa operação.




Boro


Para que serve o boro?


O Boro é um micronutriente essencial, que participa da formação de tecidos na planta e imprescindível no período de floração. Segundo dados da Embrapa (2008), a exportação de boro pode chegar a 77 gramas por tonelada de grão produzido. No entanto, na grande maioria dos solos, o boro está disponível em níveis inferiores aqueles requeridos pelas plantas. Desta forma, ressalta-se a importância da realização da correção deste nutriente no período de entressafra.



Conclusão


A aplicação de calcário e fertilizantes requerem um nível de investimento que, comparado aos benefícios que podem ofertar ao sistema e a produtividade da cultura, se tornam práticas economicamente viáveis. Vale ressaltar que o diagnóstico físico e químico do solo, através da análise em laboratório, é extremamente importante para definir as estratégias de correção de solo, além disso deve-se levar em consideração a exportação de nutrientes pelo cultivo anterior e a expectativa de rendimento para o próximo cultivo.

Portanto, fique atento, a construção de altas produtividades da próxima safra de soja começa agora!

Ficou com dúvidas? Procure a unidade da 3Tentos mais próxima e converse com nossos consultores


EMBRAPA, SOJA. Tecnologias de produção de soja-Região Central do Brasil - 2009 E 2010. Embrapa Soja-Documentos (INFOTECA-E), 2008.

Developed by Agência Jung
X

Inscrição PAP Digital Versão BETA

O PAP é uma ferramenta desenvolvida por consultores 3tentos para produtores rurais
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor

Mande sua mensagem

Selecione um assunto
Comercial Insumos
Comercial Grãos, Óleo e Farelo
Trabalhe Conosco
Indústria de Extração e Biodiesel
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor
Entrar em contato
CotaçõesCotações
Soja
Dólar
Bolsa Chicago
Referência: 14/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento %
[CBOT] Arroz 13,42 13,33 -0.22%
[CBOT] Farelo 431,5 423,5 0.00%
[CME Milk Futures] Leite 18,87 18,99 18,87 18,98 18,88 -0.79%
[CBOT] Milho 692,5 718,75 685 717,25 685 -4.73%
[CBOT] Óleo de Soja 68,59 68,41 +0.54%
[CBOT] Soja 1602,5 1625 1620,75 1625 1603,75 -0.53%
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,15 111,575 111,15 111,45 111,15 -0.29%
[CBOT] Trigo 737 730,25 727,25 730,25 727,25 +0.10%
Referência: 13/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento
[CME Milk Futures] Leite 18,95 19,1 18,94 19,05 19,03
[CBOT] Arroz 13,765 13,36
[CBOT] Farelo 424,7 448 427 448 423,5
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,475 111,925 111,2 111,775 111,475
[CBOT] Soja 1612 1657 1598 1657 1612,25
[CBOT] Milho 729 776,5 709,75 757,5 719
[CBOT] Óleo de Soja 69,05 71,91 70,85 70,85 68,04
[CBOT] Trigo 730 756,5 737 750 726,5
Frequência de atualização: diária