Selecione a fonte desejada
Menu

Arroz irrigado: a importância do uso de herbicidas pré-emergentes

O manejo inicial da cultura é essencial para altos rendimentos, deve ser pensado como um um sistema que engloba planejamento e ações bem definidas. 
COMPARTILHE ESTE ARTIGO
FacebookTwitterLinkedinWhatsApp


O arroz é um dos cereais mais produzidos e consumidos no mundo. No Brasil, o Rio Grande do Sul é o maior estado produtor da cultura, com participação média de 70% na produção nacional, seguido por Santa Catarina.


A produtividade do arroz pode ser afetada por alguns fatores, tais como manejo inadequado de solo e água, incidência de plantas daninhas e sementes de baixa qualidade.


Quando o assunto é plantas daninhas, cada vez mais a aplicação de herbicidas em pré-emergência se torna uma alternativa rentável, já que propicia uma menor concorrência por água, nutrientes e luz desde o início do desenvolvimento da cultura.



Qual o momento ideal de aplicação?


O momento ideal de aplicação é o estádio S3, também conhecido como “ponto de agulha” das plantas de arroz. Para a escolha do pré-emergente e sua respectiva dose de utilização, levamos em conta o tipo de solo, época de semeadura, condição climática e histórico de plantas daninhas predominantes de cada área, bem como possíveis resistências a determinados grupos químicos.



O uso de pré-emergentes substitui o uso de herbicidas pós-emergentes?


O uso de pré-emergentes não substitui o uso de herbicidas pós-emergentes, apenas são responsáveis de entregar a lavoura com um menor número de plantas, os quais nos levam a obter um controle mais eficiente. Como podemos observar em uma lavoura já estabelecida:



O manejo deve ser pensado como um sistema de produção que engloba o uso de sementes certificadas, rotações de culturas bem planejadas, uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação e uso correto dos pré-emergentes.



Conclusão:


Para obter sucesso na lavoura orizícola não existe uma prática isolada, que nos entregue uma lavoura livre de plantas daninhas e com alto potencial produtivo, e sim, a soma de ações bem pensadas. Atitudes planejadas nos entregam sustentabilidade, segurança e longevidade na atividade.

Developed by Agência Jung
X

Inscrição PAP Digital Versão BETA

O PAP é uma ferramenta desenvolvida por consultores 3tentos para produtores rurais
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor

Mande sua mensagem

Selecione um assunto
Comercial Insumos
Comercial Grãos, Óleo e Farelo
Trabalhe Conosco
Indústria de Extração e Biodiesel
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor
Entrar em contato
CotaçõesCotações
Soja
Dólar
Bolsa Chicago
Referência: 14/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento %
[CBOT] Arroz 13,42 13,33 -0.22%
[CBOT] Farelo 431,5 423,5 0.00%
[CME Milk Futures] Leite 18,87 18,99 18,87 18,98 18,88 -0.79%
[CBOT] Milho 692,5 718,75 685 717,25 685 -4.73%
[CBOT] Óleo de Soja 68,59 68,41 +0.54%
[CBOT] Soja 1602,5 1625 1620,75 1625 1603,75 -0.53%
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,15 111,575 111,15 111,45 111,15 -0.29%
[CBOT] Trigo 737 730,25 727,25 730,25 727,25 +0.10%
Referência: 13/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento
[CME Milk Futures] Leite 18,95 19,1 18,94 19,05 19,03
[CBOT] Arroz 13,765 13,36
[CBOT] Farelo 424,7 448 427 448 423,5
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,475 111,925 111,2 111,775 111,475
[CBOT] Soja 1612 1657 1598 1657 1612,25
[CBOT] Milho 729 776,5 709,75 757,5 719
[CBOT] Óleo de Soja 69,05 71,91 70,85 70,85 68,04
[CBOT] Trigo 730 756,5 737 750 726,5
Frequência de atualização: diária