Selecione a fonte desejada
Menu

Plantabilidade e regulagem de semeadoras para altas produtividades

A plantabilidade é derivada do termo inglês “plantability”, no qual diz respeito a deposição de sementes feita de maneira correta pela semeadora, com uma disposição longitudinal em que os espaçamentos entre sementes seja o mais homogêneo possível. Esse conceito citado anteriormente é usual, porém, a Plantabilidade 5.0, divulgada pelo Grupo de Plantio Direto (GPD) da Unesp de Botucatu-SP, preconiza um conceito mais amplo da plantabilidade com três fatores: uniformidade de deposição de sementes, na profundidade correta e com a população adequada.
COMPARTILHE ESTE ARTIGO
FacebookTwitterLinkedinWhatsApp

Hora de regular a máquina


A máquina bem regulada vai trazer garantias de um estande mais uniforme, amentando a probabilidade de altas produtividades. São diversos pontos a serem considerados na regulagem de uma semeadora, sendo aqui mencionados os principais.



Quantidade de adubo e sementes


Os dosadores de adubo e sementes são partes fundamentais de uma semeadora. Deve-se levar na hora da regulagem o conceito de precisão. Quantas sementes por metro é o desejado? Quantos quilogramas de adubo por hectare? Esse é o “coração” da máquina, portanto não podemos errar.


As regulagens do dosador de adubo são feitas com base na quantidade que se pretende depositar no solo, de acordo com a análise de solo realizada. Com isso, escolhe-se a relação de transmissão que vai chegar mais perto da quantidade desejada. Os dosadores de sementes são de dois tipos: mecânicos ou pneumáticos.


Para as mecânicas a principal regulagem é a escolha do disco e anel apropriados para a semente. Discos muito maiores que as sementes podem causar duplas no campo. A escolha do anel deve ser feita com base no formato das sementes. O anel pode ser liso ou rebaixado.


Nas pneumáticas as principais regulagens são: a pressão adequada do vácuo; a escolha do disco, conforme tamanho e peso das sementes; e a regulagem do eliminador de duplas (maior ou menor pressão nos orifícios do disco).



Disco de corte da palha


Para um corte adequado da palha as coberturas do solo devem estar verdes ou totalmente secas, já que aquelas que se encontram “murchas” apresentam maior resistência ao corte. O disco de corte pode ser encontrado em diferentes diâmetros e formatos. Vale ressaltar que, quanto maior o diâmetro e a área de contato do disco com o solo, maior a pressão requerida pela mola. Quanto ao formato, os discos mais usuais são do tipo liso, recortado, ondulado e corrugado.



Abertura de sulco


Os principais tipos de sulcadores existentes são o disco duplo e a haste sulcadora (“facão” ou “botinha”).

O disco duplo propicia um menor revolvimento no solo, alta capacidade de corte de restos culturais, abre sulcos em forma de “V”. A haste sulcadora propicia uma leve descompactação na camada superficial do solo, e deposita o adubo em maior profundidade, porém, exige maior potência do trator, tem maior mobilização do solo e trabalha em profundidades maiores que os discos duplos.



Roda limitadora


A roda limitadora tem como principal função controlar a profundidade de deposição das sementes no sulco, para proporcionar a emergência uniforme das plântulas. O ajuste da profundidade das sementes deve ser feito linha a linha, e deve ser conferido, cavando as sementes do solo e medindo a profundidade.



Roda cobridora/compactadora


As rodas compactadoras/cobridoras têm a função de melhorar o contato semente-solo para garantir absorção de água e evitar os bolsões de ar. Possui regulagem de angulação das rodas e pressão no solo. A angulação da roda controla o local de pressão ao lado das sementes e a quantidade de cobertura do sulco. A pressão maior ou menor da roda controla o nível de contato semente/solo.



Velocidade de deslocamento


Segundo dados observados no campo, a velocidade ideal para semeadoras de dosador pneumático é de 6,0 km h-1, tendo como tolerável em condições ótimas de campo e com máquinas de alta tecnologia empregada, de se trabalhar no limite de 7,5 km h-1, sem afetar a precisão de distribuição.

Para o sistema de dosador mecânico (disco horizontal) recomenda-se trabalhar com velocidade de 5 km h-1, tendo como limite dentro das condições do campo, velocidade de até 5,5 km h-1.



Manutenção da máquina


A manutenção da semeadora é um item muito importante, que nem sempre é realizada de forma eficaz. Se for do seu interesse, imprima as seguintes informações, vamos passar os principais itens de verificação ANTES do início da operação de semeadura:


( ) Verificar afiação e diâmetro dos discos de corte da palha (trocar se necessário);

( ) Verificar estado dos sulcadores de fertilizantes e sementes (diâmetro dos discos, rolamento dos discos, ponteira do sulcador, etc);

( ) Avaliar força de compressão e/ou extensão das molas (disco de corte, sulcador, pantógrafo, roda cobridora);

( ) Verificar estado das roscas do dosador de adubo (medir o “passo” das roscas uma a uma);

( ) Verificar estado dos mangotes transportadores de fertilizante (limpeza geral);

( ) Verificar limpeza dos dosadores de semente e fertilizantes (restos de sementes e fertilizantes);

( ) Avaliar desgaste das borrachas de vedação dos dosadores pneumáticos (medir o vácuo que está chegando em cada linha);

( ) Verificar limpeza do tubo condutor das sementes (sensor de semente, acúmulo de terra);

( ) Lubrificar os pontos de engraxamento da máquina;

( ) Avaliação geral da plantadeira.


Dica importante: “Quanto mais manutenção preventiva fizermos, menos manutenção corretiva faremos durante a safra, garantindo a disponibilidade da máquina em tempo integral” (Prof. Paulo Arbex)

Developed by Agência Jung
X

Inscrição PAP Digital Versão BETA

O PAP é uma ferramenta desenvolvida por consultores 3tentos para produtores rurais
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor

Mande sua mensagem

Selecione um assunto
Comercial Insumos
Comercial Grãos, Óleo e Farelo
Trabalhe Conosco
Indústria de Extração e Biodiesel
*Campos obrigatórios
Enviar
Logo 3tentos Original em Vetor
Entrar em contato
CotaçõesCotações
Soja
Dólar
Bolsa Chicago
Referência: 14/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento %
[CBOT] Arroz 13,42 13,33 -0.22%
[CBOT] Farelo 431,5 423,5 0.00%
[CME Milk Futures] Leite 18,87 18,99 18,87 18,98 18,88 -0.79%
[CBOT] Milho 692,5 718,75 685 717,25 685 -4.73%
[CBOT] Óleo de Soja 68,59 68,41 +0.54%
[CBOT] Soja 1602,5 1625 1620,75 1625 1603,75 -0.53%
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,15 111,575 111,15 111,45 111,15 -0.29%
[CBOT] Trigo 737 730,25 727,25 730,25 727,25 +0.10%
Referência: 13/05/2021
Produto Último Máxima Mínima Abertura Fechamento
[CME Milk Futures] Leite 18,95 19,1 18,94 19,05 19,03
[CBOT] Arroz 13,765 13,36
[CBOT] Farelo 424,7 448 427 448 423,5
[CME Lean Hog Futures] Suínos 111,475 111,925 111,2 111,775 111,475
[CBOT] Soja 1612 1657 1598 1657 1612,25
[CBOT] Milho 729 776,5 709,75 757,5 719
[CBOT] Óleo de Soja 69,05 71,91 70,85 70,85 68,04
[CBOT] Trigo 730 756,5 737 750 726,5
Frequência de atualização: diária